Polícia

21/08/2012 06:30

Quadrilha era comandada por presidiário com acesso à internet

O patrimônio identificado pela polícia, até o momento, é avaliado em cerca de R$ 1 milhão e composto por mais de 40 veículos, casas, joias e ativos em contas bancárias

Quadrilha era comandada por presidiário com acesso à internet

PJC RS

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul desmantelou uma quadrilha de tráfico de drogas, nesta segunda-feira(20), considerada uma \'verdadeira empresa\' devido à estrutura de organização do bando. Até às 10h30, 25 pessoas haviam sido presas. O grupo era comandado por um detento que cumpre pena no Presídio Central de Porto Alegre desde 2009 e tinha acesso a celular e internet.

 As prisões aconteceram na capital e em Alvorada, na região metropolitana. A Operação Espreita cumpriu 23 mandados de busca e apreensão e 20 de prisão nas duas cidades, e 150 policiais participam da ação. As investigações iniciaram em fevereiro, após a prisão de dois suspeitos. O grupo atuava no comércio de drogas em diversas cidades.

Segundo a delegada Graciela Foresti, Nataniel da Silva coordenava todas as ações da quadrilha, desde a aquisição e distribuição de drogas e armas, até a gerência do patrimônio da quadrilha, inclusive com o monitoramento de contas bancárias através de senhas de uso online, utilizadas por ele de dentro do presídio, revela a delegada.

O patrimônio identificado pela polícia, até o momento, é avaliado em cerca de R$ 1 milhão e composto por mais de 40 veículos, casas, joias e ativos em contas bancárias em nome de integrantes da organização e de laranjas. Os bens foram sequestrados com amparo na nova lei de lavagem de dinheiro e podem ir para o nome do Estado.

De acordo com Graciela, o bando era integrado pela mulher, a mãe e irmãos de Nataniel, além de diversos funcionários. A organização atuava como verdadeira empresa, com quadro de funcionários permanentes, funções definidas, contabilidade apurada, investimentos patrimoniais e sede do chefe no Presídio Central, relata.

A mulher do presidiário está entre os detidos da operação. Segundo a delegada regional Adriana da Costa, também foi preso um homem considerado o braço direito do detento, conhecido como Duduca. No total, a polícia apreendeu mais de R$ 30 mil, nove veículos, uma moto aquática, bem como quatro armas, drogas, notebooks e celulares, além de um caderno com as anotações dos criminosos.

Os presos foram levados à 3ª Delegacia de Polícia de Alvorada. Ainda não se sabe em qual unidade prisional eles serão encaminhados.

Redação
Fonte: Zero Hora

Últimas Notícias


TV Conquista Participe
Site Desenvolvido por Grupo Deorr Web Sites