Mato Grosso

17/06/2012 11:01

Motoristas envolvidos em acidente na BR 163 são ouvidos em Diamantino MT

Em depoimento, motoristas disseram que chovia no momento da colisão. Laudo ajudará a polícia a esclarecer as causas que provocaram o choque.

Motoristas envolvidos em acidente na BR 163 são ouvidos em Diamantino MT

Arquivo

 A Polícia Civil de Diamantino MT, já ouviu os motoristas das duas carretas que se envolveram no violento acidente na BR-163 que resultou na morte do secretário de Cidades de Mato Grosso, Ernandy Maurício Baracat de Arruda, mais conhecido como Nico Baracat, de 51 anos, o assessor de governo, Aparecido Reginaldo Rodrigues, de 47 anos, e o motorista do carro e também cabo da Polícia Militar, Juvelino Garcia, de 40 anos, que também é policial militar.

 
O delegado plantonista, Romildo Grota Júnior, disse que as causas do acidente só serão conhecidas quando a perícia for concluída, o que deve demorar pelo menos 15 dias. Mas o relato dos motoristas deve ajudar no inquérito que foi aberto para investigar o caso.
 
“O motorista do caminhão tanque disse que tudo aconteceu numa questão de segundos. O local é uma reta e chovia muito na hora do acidente. Ele disse ainda que o motorista da caminhonete perdeu o controle e invadiu a pista contrária”, explicou o delegado.
 
Neste momento, a caminhonete e o caminhão tanque colidiram no meio da pista. Com o impacto, o veículo em que estavam o secretário, o motorista e mais o assessor do governo ficou totalmente destruído. Já o caminhão tanque se desestabilizou e foi parar fora da pista. Logo atrás da caminhonete, o caminhão carregado com soja também acabou atingido e tombou na pista.
 
O delegado informou ainda que os motoristas do caminhão tanque e da carreta prestaram socorro aos passageiros da caminhonete. “Eles disseram que prestaram socorro e, inclusive, tiraram um dos passageiros do veículo e apagaram um princípio de incêndio na caminhonete”, explicou o delegado. Os dois motoristas que sobreviveram ao acidente sofreram apenas lesões leves pelo corpo e, assim que prestaram depoimento, foram liberados pela polícia.
 
Romildo ressaltou que o motorista do caminhão tanque é que está diretamente envolvido no acidente e, caso seja constatado após a conclusão do laudo pericial que ele causou o acidente, ele poderá ser indiciado pela polícia.
 
Já o motorista do caminhão carregado de soja prestou depoimento na condição de testemunha do acidente. O delegado plantonista informou ainda que o caso será investigado pelo colega titular da delegacia de Diamantino, delegado Marcelo Graciano da Silva.

Otavio Ventureli
Fonte: Assessoria PJC Diamantino

Últimas Notícias

TV Conquista Participe
Site Desenvolvido por Grupo Deorr Web Sites